quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Qual é a maior carência das equipes de louvor? Uma breve análise


Por Christie Tristão

Nestes últimos dias tenho mergulhado nos assuntos relacionados a Escola Adorando 2012, e é sempre com muita alegria que trabalho neste projeto. Ao longo destes oito anos observamos tantas pessoas serem transformadas pelo poder Deus e também serem encorajadas e prosseguir com excelência na vida cristã e em ministério, que mais e mais, tenho a convicção de que esta escola é um projeto do coração de Deus. Decidi então, ouvir amigos e seguidores do twitter a respeito da percepção deles em relação às carências encontradas hoje no ministério de louvor.

Portanto, quero postar aqui algumas mensagens que recebi em resposta à pergunta: "Na sua opinião qual é a maior carência das equipes de louvor neste tempo em que estamos vivendo?"

Decidi não postar os nomes por resguardar a privacidade de cada um. Desde já, deixo aqui o meu apreço por aqueles que participaram enviando suas mensagens e digo com certeza, que vocês me ajudaram muito em minhas pesquisas. E sei que há solução pra tudo em Cristo Jesus, e que o fato e enxergarmos as dificuldades já é um passo para encontrarmos em Deus as respostas. Gostaria de contar com a colaboração dos leitores, me enviando suas observações sobre este post, e também sugestões para a solução das questões apresentadas aqui.


  • Maturidade Espiritual e Moral;
  • Pouca importância em ser excelente no tocante à técnica; precisamos fazer o melhor para Deus;
  • Vida no altar. muito gente ministrando sobre um Deus que só conhece de ouvir falar.
  • Coração e atitudes de servo;
  • Hoje temos muitos músicos e pouco levitas, muitos cantores e poucos adoradores. Acredito que deve-se haver uma junção.
  • Carência de Deus mesmo, a preocupação em ministrar ao coração do Pai foi esquecida, o resto é conseqüência.
  • Acredito que seja viver o que canta. Alguns acham simplesmente ser uma música e não uma verdade a ser vivida.
  • Carência de vida secreta com Deus;
  • Não sou nada contra artista, entretanto confundiram Altar com Palco, coisas totalmente distintas.
  • A maior carência é a intimidade com Deus;
  • Identidade; não é necessário imitar outros ministérios, mas ter uma identidade desenvolvida com o Espírito Santo;
  • Falta de comprometimento com Deus;
  • Aprender a tirar a coroa da cabeça e lançar aos pés Dele. Sendo de que Ele é a razão de tudo. "Porque Dele, por Ele e para Ele."
  • Falta de entendimento do PROPÓSITO pessoal que reflete no ministerial. Muitos tocam por tocar.
  • Todos devem ser discipulados e estarem discipulando alguém! Alguém precisa acompanhar de perto cada integrante, cobrar, etc.
  • Humildade e amor. Muitos estão se esquecendo de quem os deu a honra de estar no altar.Tratam mal os técnicos de som.não demonstram amor.
  • Falta do conhecimento da pessoa de Jesus e fome da sua presença;
  • Falta mais humildade, a equipe tenta aparecer mais que Jesus. Acho que o desejo sutil de glória tem cegado eles;
  • O temor do Senhor;
  • Carência bíblica e fundamento musical;
  • Sinto que aqueles que tentam ensinar um pouco do que sabem são tachados de "soberbos" e são ignorados;
  • Mais dependência de Deus e diversidade de ritmos! Por favor por onde anda a MPB trazendo a VIDA ETERNA?
  • Penso que a "manipulação" não pode fazer parte dos nossos louvores, cultos e tão pouco da nossa vida!
  • Falta da relação com o Espírito e a palavra. sendo levados para euforia das massas;
  • Falta de identidade, muitos copiam e se esquecem da maior inspiração que existe. Deus! Nele temos isso e mais;
  • Músicas com qualidade, letras inspiradoras e menos show, em tempo talvez um pouco menos de espontâneo.
  • Penso que o povo canta pensando no sucesso no auge e estão se esquecendo de adorar verdadeiramente.
  • Coração de Deus, pois já não são cantadas canções inspiradas por Deus;
  • Humildade;
  • Entender que são ministros de Deus, Sacerdócio Real e não somente uma equipe musical ou banda. Técnica sem unção não serve pra Deu.
  • A carência é de uma experiência com Deus para que saibam que ele é provedor. Não devemos impor valores para adorarmos. Precisamos entender a diferença de proposta e imposição. Deus nos chama para uma proposta pra Ele..
  • Ter apenas um testemunho. ser exatamente em casa o que se é na igreja. e vice-versa.
  • Creio que mais falta nas equipes de louvor é: motivação correta e um chamado genuíno para esse propósito específico;

Nenhum comentário:

Postar um comentário