terça-feira, 17 de setembro de 2013

Espera - Um Salmo de lamentação escrito com todo o meu coração


Até quando serei humilhada
Até quando meus olhos
se encherão de lágrimas
Até quando a esperança
será viva em meu coração
Na expectativa da espera,
meu semblante cai
Ao olhar ao redor
meu descontentamento é visível
Os nascidos de mulheres
são como frutos e flores
que vem um após o outro
A cada boa notícia já não mais
há alegria em meu ser
Me alegro em tua vontade
Não me sinto completa
Os pecados da minha juventude
perdoaste e sou lavada por Ti
Sou livre para cantar
louvores a Ti
Como Ana aguardo
o Teu favor vir sobre mim
Aguardarei sua promessa mesmo
Você mesmo fechou o meu ventre
Mas olhei para Ti e decidi confiar
Pois todo fôlego de vida é Tu quem dás
A cada dia que passa meu desejo cresce
e o sentimento de incapacitade de gerar aumenta
e junto a tristeza do meu coração
Você já me ve como mãe de muitos
Mas ainda assim anseio sentir
uma vida sendo gerada de mim
Antes me alegrava com cada fruto
mas hoje já não consigo nem ouvir falar
que um silêncio profundo invade meu ser
Buscando entender
o porque de uma benção retida
Não sou a mais virtuosa das mulheres
e sei o quanto tens me forjado
Mas até quando me sentirei
humilhada, derrotada, inferior as demais
Quero me alegrar em meio a Tua casa
Celebrar e cantar louvores
Quando olharem para o
fruto do nosso amor verão a Tua glória
Consagrarei meu pequeno sonho
em Teu altar e aguardarei
mais árvores nascerem
em meu jardim onde cada cor exalará
um bom perfume em honra ao Rei
Quanto a mim me prostrarei
e quero sempre ser encontrada aos Teus pés
derramando louvor e adoração
àquele que me resgatou, me encontrou
me olhou não como os demais
mas sim me amou primeiro.

Adriana Tezzelle
17.09.2013

"Porém Ana respondeu: ...porém tenho derramado a minha alma perante o SENHOR...
Então respondeu Eli: Vai em paz; e o Deus de Israel te conceda a petição que lhe fizeste. E disse ela: Ache a tua serva graça aos teus olhos. Assim a mulher foi o seu caminho, e comeu, e o seu semblante já não era triste." 1 Samuel 1:15-18

Nenhum comentário:

Postar um comentário